O Profeta Elias

 

O Profeta Elias

 

Tiago 5:17-18

17 Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra.

18 E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto.

 

Livro de 1 Reis

O reinado de Roboão em Judá 14.21-31
O reinado de Abdias em Judá 15.1-8
O reinado de Asa em Judá 15.9-24
O reinado de Nadabe em Israel 15.25-32
O reinado de Baasa em Israel 15.33-16.7
O reinado de Elá em Israel 16.8-14
O reinado de Zinri em Israel 16.15-20
* O reinado de Onri em Israel 16.21-28
* O reinado de Acabe em Israel 16.29-22.40
* O reinado de Josafá em Judá
22.41-50
* O reinado de Acazias em Israel 22.51-53

 

O Ministério do Profeta Elias  abrange os períodos de:

[1] ONRI E [2] ACABE em Israel Norte [3] JOSAFÁ em Israel Sul [4] ACAZIAS em Israel Norte.

 

O Profeta Elias II

 

De 1 Reis 17:1 a 2 Reis 2:11

 

ULYAOHU [ELIAS]

COMPOSIÇÃO: UL + YAOHU

SIGNIFICADO: YAOHU é Supremo, exaltado, conforta, minha força.

 

O nome Elias, significa: "YHWH é Deus" ou YHWH é meu Deus". Por si só o nome deste profeta já expressa seu caráter e sua função na história bíblica do Velho Testamento, pois, trata-se do primaz  dentro do monoteísmo de Yaveh.

 

Fatos Marcantes no Ministério de Elias

 

·       LUTOU BRAVAMENTE contra todo sincretismo religioso gerado pelos sacerdotes de Baal ao Norte de Israel.

·       A vida espiritual de ELIAS identificou-se com fogo e suas palavras  manifestavam-se como  um forno aceso" diante de quem o ouviu falar.

·       Originário de Tesbi ou Tisbeth, Elias exerceu seu ministério no Reino do Norte, no século IX antes de Cristo, em tempos de Acab e de Acazias.

·       SUSTENTADO [alimentado] milagrosamente por “CORVOS” e por UMA VIÚVA carente, pobre, em tempos de seca de 3 anos e 6 meses em Israel.

·       RESSUSCITOU, através de intercessão a Deus, o filho da viúva que lhe sustentava  ainda em dias de seca em Israel.

 

O Profeta Elias III

 

·       INTERCEDEU contra o Reino de Acab, e, Deus, durante 3 anos e 6 meses deteve as nuvens para que não chovesse em todo o Estado de Israel – Atingindo, inclusive, o Reino do Sul.

·       INTERCEDENDO UMA SEGUNDA VEZ, em favor de Israel,  Deus fez chover sobre a nação.

·       DESAFIOU o próprio Baal, através de centenas de sacerdotes sobre o Monte Carmelo.

·       DESIGNOU Eliseu como seu sucessor, não somente para que este continuasse sua contenda contra o Reino de Acab-Jezabel, mas sobretudo que Eliseu recebesse uma carga de poder espiritual superior à sua.

·       FOI ARREBATADO EM VIDA AO CÉU. Exatamente porquê:

1.      Era santo.

2.    Andava com Deus.

3.    Aborrecia o pecado.

4.    Vivia na prática o que pregava.

 Epílogo

Que diferença heim! Diferença para tantos “profetas” hoje que dizem: Deus falou, Deus mandou, Deus mostrou-me, Deus enviou-me....Conheces profetas que não inventam???    

 

Pr Joel Machado

 

2 Crônicas 20.17

 

Exegese de 2 Crônicas 20:17

e Etimologias Hebraicas

 

Hebraico: lo' lâkhem lehillâchêm bâzo'th hithyatsebhu `imdhuure'u 'eth-yeshu`ath YHWH `immâkhem yehudhâh viyrushâlaim 'al-tiyr'u ve'al-têchattu mâchâr tse'u liphnêyhem vayhvh `immâkhem

 

Português: “Neste encontro, não tereis de pelejar; tomai posição, ficai parados e vede o salvamento que o SENHOR vos dará, ó Judá e Jerusalém. Não temais, nem vos assusteis; amanhã, saí-lhes ao encontro, porque o SENHOR é convosco”.

 

Sete Fatos Centrais de 2 Cr 20:17

 

1.     yhwh (O Senhor do Rei Josafá no País de Judá).

2.   O País de Judá (Reino do Sul no País de Israel) e a cidade sede da monarquia no país: Jerusalém – Sul do País de Israel.

3.   O Rei Josafá. Monarca do Reino de Judá. Um servo de Deus de grande reputação moral e espiritual diante do Senhor e do povo judeu – 2 Cr 17:3-6.

4.   O receio do Monarca Josafá em ver-se derrotado no dia seguinte.

5.    O Profeta Jaaziel (sujeito oculto) (um levita profeta em Jerusalém 2 Cr 20:14).

6.   Aviso da batalha Moabitas e Amonitas contra o exército do Reino de Judá. Uma batalha aparentemente favorável aos povos de Moabe e Amon. 2 Cr 20:1-3.

7.    Revelação de livramento do Senhor favorável ao Monarca Josafá.

 

2 Crônicas 20.17

 

Histórico

 

Josafá conhecia e amava a Deus. A Bíblia revela-o reto perante o Senhor. Certo dia, vieram até o rei alguns de seus servos e o avisaram que os filhos de Amon (o povo amonita) e os filhos de Moabe (o povo moabita), encontravam-se em marcha de guerra  contra o País de Judá, governado por Josafá. Palavras do mensageiro a Josofá: uma grande multidão vem contra ti.

A primeira reação do Monarca Josafá foi de medo, tremor. Ele tinha conhecimento que esses exércitos eram mais fortes  Sabia que os inimigos eram muito maiores do que ele. Sabia que, não tinha exército suficiente para lutar. Sabia que, humanamente, estava derrotado. Mas Josafá teve três atitudes frente ao seu medo:

A primeira atitude, foi de quem sabia de suas limitações, sabia que não poderia tomar nenhuma atitude por si mesmo, então ele se humilhou e “ se pôs a buscar o Senhor”. Ele não fugiu, ele não tentou se defender e nem mesmo se omitiu. Ele foi humilde perante o Senhor, derramou o seu coração e a sua angustia diante de Deus.

“...porque em nós não há força para resistirmos a essa grande multidão que vem contra nós, e não sabemos nós o que fazer; porém nossos olhos estão postos em ti”. II Cr 20:12

A segunda atitude de Josafá foi “apregoou jejum em todo o Judá.” II Cr.20:3

Com Jejum, oração e clamor todo povo de Judá se pôs a buscar o Senhor derramando seus corações perante Deus e clamando por uma intervenção divina. “todo o Judá estava em pé diante do Senhor, como também as suas crianças, as suas mulheres e os seus filhos”. II Cr 20:15

E Deus respondeu: “Não temais nem vos assusteis por causa desta grande multidão, pois a peleja não é vossa, mas de Deus...neste encontro, não tereis que pelejar; tomai posição, ficai parados  e vede o salvamento que o Senhor vos dará...não temais, nem vos assusteis”.

 

2 Crônicas 20.17

 

II Cr 20:15

Josafá então se prostrou com o rosto em terra e todo o povo se prostrou perante o Senhor e o adoraram.

A terceira atitude de Josafá: ordenou aos levitas que louvassem ao Senhor em alta voz, sobremaneira, ordenou cantores para o Senhor, que vestidos de ornamentos sagrados, marchassem á frente do exército e louvassem a Deus dizendo:  Rendei graças ao Senhor, porque a sua misericórdia dura para sempre.

Deus deu a vitória ao reino de Judá. 2° Crônicas nos conta que “tendo Judá chegado ao alto que olha para o deserto, procurou ver a multidão, e eis que eram corpos mortos, que jaziam em terra, sem nenhum sobrevivente”. (20:24).

Josafá e o povo de Judá não lutaram, não pelejaram, não tiveram uma baixa sequer e o exército nem se moveu, eles apenas adoraram e cantaram louvores ao Senhor, enquanto o inimigo estava sendo destruído. Então, o exército de Amom e Moabe fora confundido pelo Senhor que lançou confusão entre eles e eles mesmos se destruíram (CRISTÃO EXEMPLAR NÃO DESTRÓI SEUS ADVERSÁRIOS – ELES DESTROEM-SE ENTRE ELES MESMOS – AUTO-DESTROEM-SE).

As armas de Josafá: Adoração e Louvor.

Primeiro Josafá buscou ao Senhor, em seguida, Josafá jejuou e, por fim adorou e louvou ao Senhor seu Deus. O grande resultado desta atitude foi a esmagadora vitória frente aos seus inimigos.

 

A experiência do rei Josafá é semelhante à experiência de Paulo e Silas naquela meia-noite em Filipos: Oração e louvores (ELES CANTAVAM LOUVORES E ORAVAM ‘À MEIA-NOITE’). Enquanto adoramos e cantamos LOUVORES (PRINCIPALMENTE EM NOITES FECHADAS), Deus age. Amém!!!

 

2 Crônicas 20.17

 

Etimologias Centrais

2 Crônicas 20:17

Hebraico: lo' lâkhem lehillâchêm bâzo'th hithyatsebhu `imdhuure'u 'eth-yeshu`ath YHWH `immâkhem yehudhâh viyrushâlaim 'al-tiyr'u ve'al-têchattu mâchâr tse'u liphnêyhem vayhvh `immâkhem

 

Português: “Neste encontro, não tereis de pelejar; tomai posição, ficai parados e vede o salvamento que o SENHOR vos dará, ó Judá e Jerusalém. Não temais, nem vos assusteis; amanhã, saí-lhes ao encontro, porque o SENHOR é convosco”.

 

1.     Peleja (não tereis de pelejar). O Espírito Santo (em 2 Cr 20:17) usa o termo lâchAM para a palavra “pelejar”.

Etimologia: “Entrar em combate na guerra”.

 

2.  Posição (tomai posição). Em 1º Sm 12:7 e 16. yatsabh significa “Colocar-se diante de Deus em dias de peleja”.

Peleja é combate ferrenho, é luta travada, é guerra com tiros para todos os lados.

 

3.   Salvamento (vede o salvamento). O Espírito do Senhor usa o termo hebraico: yeshu`ath. Etimologia: “Salvação com livramento sobrenatural, celestial e divina”.

OBS: O que significa dizer: Não trata-se de uma intervenção angelical em favor do crente, mas sim, uma intervenção do próprio Deus em favor do crente.

 

4.  Assustar (estar assustados). Em 2 Crônicas 32:7 YHWH usa o termo Be'al ao expressar: não vos espanteis por causa do rei da Assíria, nem por causa de toda a multidão que está com ele, porque há um maior conosco do que com ele.

Etimologias:

·       Estar com medo daquilo apavora e espanta.

·       Estar apavorado e trêmulo.

 

Palavras do Espírito de Deus na boca do Profeta Jaaziel:

“Neste encontro (nesta guerra), não tereis de pelejar; tomai posição, ficai parados e vede o salvamento que o SENHOR vos dará, ó Judá e Jerusalém. Não temais, nem vos assusteis; amanhã, saí-lhes ao encontro, porque o SENHOR é convosco”.

2 Cr 20:17

Jaaziel, em hebraico, yahazî´el = Deus vê

 

Joel Machado

www.enom.zip.net

 

O APOCALIPSE DE JOÃO

 

Nota

Primária

Apocaliptica

 

O

Livro do Apocalipse jamais será a literatura assustadora, aterrorizante, polêmica, complexa, indecifrável e intrigante que muitos, inclusive cristãos, imaginam. Jamais! Deus, no entanto, inseriu nesse livro uma mensagem inédita nas páginas da Bíblia Sagrada e nos anais da literatura de todos e quaisquer exemplares já manifestos na terra. Ali, no Apocalipse, Deus revela o destino de tudo quanto Ele criou. Tudo! A mensagem, entretanto, manifesta-se dentro de uma linguagem estranha à criatura humana. Deparamo-nos com muitos símbolos, tipos e revelações diversas, tais como: Estrelas caindo do Céu, a Besta, 666, Cavalo branco, Cavalo Vermelho, Cavalo amarelo, Cavalo preto, Dragão, Mulher no deserto, etc. etc. Isto é Apocalipse! É assim o Apocalipse!

       

Ø  O Capítulo 1 revela a procedência do Apocalipse – a prisão do Apóstolo João na Ilha de Patmos (fato ocorrido dentro da última década do 1º Século) – A 1ª Manifestação do Filho de Deus 100% glorificado nas páginas do Novo Testamento, após ressuscitado – A posição da Igreja sob os cuidados do Filho de Deus – O extraordinário poder do Filho de Deus após vencer a morte – O real significado da Igreja aos olhos do Eterno – A certeza da Volta do Filho de Deus à terra, proferida pelo próprio Filho.

O APOCALIPSE DE JOÃO

 

Ø  Os Capítulos 2 e 3 revelam todo o mundo cristão antes do Arrebatamento da Igreja. Esse mundo cristão aparece dentro da revelação de sete cartas específicas do Filho. Trata-se de uma mensagem pertinente à vida da Igreja não apenas no 1º Século, mas também no decorrer da história dos Séculos e Milênios. Uma mensagem, incrível, sempre atual no que tange à Igreja. Afinal, o Filho de Deus é Onisciente, Onipresente e Onipotente para estar em quaisquer partes do mundo visível e invisível, não importando tempos, culturas, etc.     

Ø  Os Capítulos 4 a 20 revelam as aflições das criações divinas após o Arrebatamento da Igreja. É nesses Capítulos que o estudante da Bíblia Sagrada toma conhecimento do quanto Deus abomina e detesta o pecado. Neles, Deus não somente pune de forma exemplar o pecado, mas também o homem adepto dele, agarrado a ele, o maldito pecado. 

Ø  Os Capítulos 21 e 22 revelam um novo tempo de vida para todos os santos na eternidade futura. É dentro desses Capítulos que o estudante apocalíptico toma conhecimento do fim da era do homem e o início de um novo tempo – um novo mundo – uma nova terra – um novo país e uma só cidade eterna. JOEL MACHADO - VITÓRIA - ES

 

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
    Visitante número: